caracolperfumado@yahoo.co.uk

Pa ella

Tenho estado em Barcelona nos últimos dias. Uma introdução tão curta e simples não promete grande texto, mas não te deixes, cara leitora, enganar pelas iludências. Como bem saberás, as iludências aparudem. Tenho estado em Barcelona, dizia. Bem, tenho estado nos últimos 3 dias, o que não é grande conta nem justificará o uso do pretérito perfeito composto. Mas enfim, tenho estado. E nesses três dias reparei num hábito que sempre se me afigurou estranho e que aqui é levado a níveis quase tão altos como a esganiçada voz da espanhola em idade de procriação. Não é, no entanto, um hábito espanhol, é um hábito sem pátria. Global, se quiseres, linda leitora. É o costume de tirar fotos a prédios conhecidos.
Ainda hoje ia a passar por aquela construção multifálica a que chamam Sagrada Família, e era vê-los, os turistas, de máquina fotográfica em punho, braços esticados, pescoço inclinado, olhos virados para o céu, a tirar fotos ao famoso monumento. Hordas deles, de turistas. Tantos que alguns haveria a tirar fotos à cabeça de outros com certeza, tão juntinhos se encontravam por todos quererem trazer para dentro daquelas caixinhas japonesas a que se convencionou chamar máquinas fotográficas a imagem do prédio inacabado.
Aquilo a que acho piada nisto tudo é que tenho a certeza de que haverá milhares de fotos da Sagrada Família disponíveis na Internet para quem as quiser ver. Milhares de fotos melhores do que as que aqueles tão bem intencionados turistas se apressam a tirar com grande afã. O que é que eles querem afinal? A imagem do monumento no dia em que estiveram à sua frente? Tem de ser aquele sol, porque nunca mais vão estar ali 24, 349847 graus às sete da tarde? A fotografia tem de ter sido tirada com as suas mãos suadas e com resquícios das tapas que acabaram de comer? Não percebo.

Bem, doce leitora, tenho de ir. A paella está pronta. Mas não deseperes, que voltarei. Tal como A Sagrada Família, e ao contrário da paella, este post está inacabado.

3 comentários:

Sara Rodrigues Pereira disse...

aproveita e vai à La Rambla. pessoalmente, nunca lá pus o pezinho, esquerdo ou direito, mas dizem que vale a pena. e, já agora, tira também a tua photo da santíssima famelga.

Tácito disse...

Às vezes o facto de podermos "construir" a nossa pequena epifania, efémera como todas as que se encontram "na net", alivia o absurdo. Mais ainda turista que se preze, caríssimo Cócleo, ainda por cima em Barcino, deve aproveitar os "clichés" (no seu duplo sentido): A Sagrada Familia, Las Ramblas, et caetera...
Mas de certeza o mais importante será não nos rendermos perante a pequenez do mundo, onde, com uns breves (e a vezes indesejados) cliques, estamos defronte à Sagrada Familia sem que a vejamos...
Gracias, Hermano!

Carolina disse...

comaçando a desesperar...

Enviar um comentário

caracolperfumado@yahoo.co.uk